domingo, 29 de julho de 2018

Dicas Para Cuidar da Saúde do Seu Bebê (Mês a Mês)


A gravidez é realmente um período interessante e surpreendente na vida da mulher.

Normalmente a gestação dura cerca de nove meses ou 40 semanas, e durante este período você irá experimentar a felicidade de ser mãe, podendo acompanhar sua gravidez mês a mês.

Aproveite para conhecer algumas dicas e cuidados durante a gravidez, desta forma você ficará mais segura com relação ao desenvolvimento de seu bebê.

saúde bebê primeiro ano de vida


No primeiro mês o processo de desenvolvimento do neném começa com a formação do cérebro, medula espinhal e nervos.

Depois disso, começam a surgir o coração, fígado e o sistema digestivo. É um momento importante para o bebê, que estará ligado a você pelo cordão umbilical, onde irá alimentar-se durante os nove meses.

No segundo mês, os principais órgãos irão se desenvolver e algumas partes do corpo, como braços e pernas também irão se formar.

A cada dia seu bebê cresce alguns milímetros, e ao final do mês ele já estará com cerca de 28g, um desenvolvimento rápido e sadio.

Acompanhar a gestação mês a mês é um essencial para saber se tudo está ocorrendo bem, além disso, consulte um médico para que ele faça o guia do bebê, nele irá constar informações sobre o desenvolvimento da criança, de sua saúde e também informações sobre a mãe, como o peso, sintomas de gravidez entre outros dados úteis.

A partir do sexto mês, o rosto do seu bebê torna-se mais definido, com pálpebras, sobrancelhas, nariz e lábios, é um momento ideal para o ultrassom, quem sabe você poderá ver com quem seu bebê se parece?

Brincadeiras a parte, é a partir deste mês que você pode sentir o seu bebê chutando, o desenvolvimento dos músculos da criança fazem com que eles se movimentem na barriga, demonstrando que estão saudáveis e crescendo de maneira adequada. Este é um momento maravilhoso, pois você terá um pouco mais de contato com seu filho.

Do sexto a nono mês, os bebês tendem a ficar mais agitados, você notará que os chutes na barriga serão constantes, mas não se preocupe, pois isto é sinônimo de crescimento saudável.

As contrações também irão começar, portanto, fique alerta para saber se elas são sinais de que o bebê está para nascer.

Você estará com dores no corpo e um cansaço extremo no final da gravidez, mas não fique triste, quando iniciar o trabalho de parto e ver o rostinho do seu filho pela primeira vez, a emoção tomará conta de você e as dores da gravidez logo serão esquecidas.

sábado, 28 de julho de 2018

Breve História dos Vestidos de Noiva (Veja a Evolução)

evolução histórica dos vestidos de noiva

 
Os vestidos usados pelas noivas no dia do casamento sempre foram fonte de expectativas para as mulheres que desejam se casar, para o noivo e também para os convidados para a cerimônia, ao longo dos séculos. 

Registros apontam que a cor branca utilizada nos vestidos de noivas difundidos no mundo ocidental teria aparecido pela primeira vez na história em 1559, no casamento da Rainha Mary, da Escócia, com o seu primeiro marido, Francis Dauphin. 

A cor só se tornaria popular 3 séculos depois, em 1840, no casamento da Rainha Vitória, da Inglaterra.

Por muito tempo, o vestido de noiva era condizente com a condição social da família dos noivos, sempre no auge da moda

Hoje, há vestidos de noiva disponíveis para todos os gostos, com diferentes preços e uma enorme variedade de cores e comprimentos, considerados aceitáveis na atualidade.

Os vestidos, que inicialmente eram feitos sob medida para a noiva, hoje podem ser alugados ou comprados prontos e adaptados ao corpo e ao gosto da futura esposa. 

Os modelos tradicionais e cheios de glamour dividem espaço com vestidos delicados e simples, mas todos ainda seguem os parâmetros exigidos para uma data tão especial.

Na década de 1920, por exemplo, os vestidos de noiva eram tipicamente curtos na frente e com uma longa cauda. Os modelos também eram decorados com flores e o corpete ainda tinha muita força na moda. 

Véus longos e seda predominaram na década de 30. 

Cintura marcada, vestido em camadas e bolero marcaram esse segmento da moda dos anos 50 aos 80. Neste meio tempo, em torno da década de 70, muitas mulheres começaram a optar por modelos mais simples e delicados. Já nos dias de hoje, os modelos mais cobiçados são os tomara-que-caia.

Uma das tendências mais recentes e que já está ganhando grande impulso é a volta dos vestidos personalizados. 

Muitas mulheres querem imprimir na peça a sua personalidade e, por isso, agora contratam estilistas especializados para desenharem o vestido que usarão no dia mais planejado de suas vidas.

Melhores Chás para Perder Barriga

Continuando com minha série explicando sobre como perder barriga rápido, hoje é a vez de falar dos chás para perder barriga.

Se vocês não se lembram, ano passado escrevi o artigo Chá para Emagrecer Urgente, e ele fez bastante sucesso.

Um dos comentários desse artigo foi de uma leitora que teve muitos filhos (oito filhos!) e não conseguiu perder barriga como queria. 

Ela mesma diz que a barriga dela parece de gelatina.

Esse é um problema muito chato pra qualquer mulher e pra sua auto estima, por isso resolvi escrever esses artigos sobre perder barriga.

Chá para perder barriga funciona?

Talvez… É muito interessante você testar o chá verde. Ele é capaz de eliminar até 2,5 quilos por semana se você usá-lo de uma forma específica e aliado a outros hábitos saudáveis. O chá também promete queimar os pneuzinhos.

É preciso combinar hábitos alimentares saudáveis com a ingestão do chá verde. Nossas avós sempre estiveram certas: o chá verde também desintoxica, previne o envelhecimento precoce, e auxilia na redução de colesterol, além de, segundos alguns estudos, melhorar a memória.

Para os mais velhos, a dica é, além de tomar chá verde regularmente e comer alimentos saudáveis, praticar caminhadas leves todos os dias.

Mas e os mais novos que querem perder barriga? Só chá verde serve? Chá verde vai fazer você emagrecer 20 kilos? Não!

Eu vejo as minhas amigas fazendo dietas para perder barriga, dietas do chá, dietas de não sei o quê, dietas pra isso, dietas pra aquilo, mas elas não se exercitam, e ficam comprando ideias milagrosas. Enquanto eu emagreço, elas sempre voltam ao peso anterior…

O que quero dizer com isso e o que eu quero falar pra você?

Quero dizer o seguinte: ok, vimos que os chás para perder barriga podem ser bacanas, saudáveis, mas isso é muito pouco! É apenas um detalhe… Você não vai perder barriga como realmente deseja se só se apoiar nesses chás para perder barriga. O que fazer, então?

Além dos chás para perder barriga

Justamente por esses chás para perder barriga serem muito pouco e não inteiramente suficientes, que eu quero te apresentar ao Programa de Emagrecimento em 10 dias.

Clique e participe. É um programa gratuito. Ele vai te fornecer dicas completas. Desde que eu participo do Programa ele me auxiliou a perder mais de 20 kilos.

Conheça o E-book Emagrecer de Vez. Estou utilizando tudo que aprendi com ele para perder mais peso. Só na última semana perdi 2 quilos!

Como Escolher uma Calcinha que Valoriza o Corpo (Esconde Barriga)


Ao escolher uma calcinha, você precisa saber o tipo mais adequado para cada corpo feminino, pois os vários modelos disponíveis no mercado possuem características bastante específicas.

É possível comprar calcinhas em lojas de roupas tradicionais, estabelecimentos exclusivos para a venda de peças íntimas ou até por meio de sites que oferecem calcinhas online.

 A calcinha boy short, também conhecida como shortinhos, é indicada para quem tem quadris largos, pois seu formato lembra bastante uma cueca. Seu diferencial é justamente o tamanho maior, podendo ficar até1,5 cm abaixo do bumbum.

Já a calcinha do tipo caleçon possui lateral bem larga e cintura alta, cobrindo quase todo o bumbum, que fica só com a parte de baixo exposta. Há versões super sensuais, que contêm babados e rendas. Esse modelo é ideal para quem tem barriga saliente, culote e quadril grande.

Por sua vez, a calcinha biquíni apresenta lateral com largura mediana e cintura mais baixa, com a parte traseira menor que a de uma calcinha calesson, só que bem comportada. Qualquer mulher pode ficar bonita e se sentir confortável com a calcinha biquíni, especialmente as que possuem cintura mais larga.

Já as mulheres com cintura fina podem apostar nos modelos tanga, que conta com laterais estreitas.

Além disso, a parte de trás é menor e traça uma diagonal no meio do bumbum. Logo, esse tipo de calcinha é indicado para quem não tem bumbum avantajado e deseja dar a impressão de que ele é mais volumoso.

Enquanto isso, as calcinhas string são aquelas cuja parte lateral é fininha, com a grossura semelhante a uma fita.

A parte de trás é similar à tanga, logo, esse tipo é recomendado para quem está livre dos indesejáveis pneus, pois a espessura fina acaba marcando bastante as gordurinhas. Portanto, ela é ótima para ampliar o tamanho do quadril.


Por fim, outro modelo que faz bastante sucesso é a calcinha fio dental, que é uma excelente opção para o uso com roupas que marcam bem o corpo, pois seu tamanho reduzido, com a parte de trás bem fina, faz que quadris estreitos sejam valorizados. Em contrapartida, você deve evitar esse modelo se a sua barriga estiver muito saliente.

segunda-feira, 23 de julho de 2018

DIY ou PaP ou Faça Você Mesmo Passo a Passo - Toda Mulher Pode

Sempre adorei os chamados trabalhos manuais – crafts nestes tempos modernos.

Tive uma coleção de 3 livros repletos de coisinhas para se fazer, a maioria com sucata.

Não perdia os programas do Plim-Plim “Mãos Mágicas”, interpretado por Gualba Pessanha, e tentava fazer quase tudo que ele mostrava na tevê. Refazia as lembrancinhas de aniversários, muito mais artesanais do que as de hoje.

Literalmente, pintei e bordei: fui de quadros espelhados a toalhinhas em ponto-cruz, passando por potes de mantimentos decorados e ímãs em telas plásticas.

Com a internet, a cultura do Faça Você Mesmo (DIY – Do It Yourself) se alastrou fortemente.

É fácil encontrar um passo-a-passo (PaP) daquele projeto que se quer fazer. São centenas de milhares de blogs com tutoriais ensinando de um tudo.

E o melhor: de graça.

Alguns têm apenas fotos, outros trazem vídeos, possibilitando que cada vez mais e mais pessoas ponham a mão na massa. Tem gente que faz coisas lindas só para uso próprio, mas muitos estão fazendo do artesanato uma fonte de renda e sustento da família.

Ontem conheci uma iniciativa muito bacana que tem a ver com o DIY. Trata-se do e-book Ideas you should steal (Ideias que você deveria roubar).

O livro traz 17 projetos que se pode fazer em casa facilmente, todos contribuições de blogueiros que escrevem sobre casa, decoração, crafts e afins.

Não é gratuito, mas custa apenas U$ 1.00 e a renda vai toda para um projeto de caridade. Muito bacana, não é mesmo?

Claro que não pensei duas vezes. Fiz o pagamento e recebi o link para o download do arquivo em PDF, que é muito bem feito.

Mais do que o interesse nos trabalhos em si, o que me motivou a comprar o livro foi colaborar com esta ideia tão bacana.


As “autoras” do livro, na verdade “compiladoras”, tiveram o trabalho de escolher os blogueiros, fazer o convite, criar o arquivo e colocá-lo à venda em prol de uma causa.

Custo mínimo que pode ajudar muita gente. Esta sim é a verdadeira ideia que devíamos roubar e implantar por aqui! Concordam?